Smart City Sense

O projecto

O projecto

O Projeto Smart City Sense, financiado pela União Europeia ao abrigo do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional no âmbito do programa Portugal 2020 para a Região de Lisboa, propõe uma abordagem ao tema das cidades inteligentes, que coloca o cidadão como ponto fulcral do processo de recolha e partilha de informação. Este conceito, permite uma visão amplificada sobre o estado da cidade, levando a que os cidadãos deixem de ser meramente consumidores de informação sobre o ambiente que os rodeia, passando a ser contribuintes ativos na melhoria da vida quotidiana nos grandes centros urbanos.

O projeto propõe a conceptualização, desenho e implementação de uma plataforma informática em que, a riqueza dos dados recolhidos pelos cidadãos (volume, variedade e detalhe), seja agregada com outros dados provenientes de uma multiplicidade de sensores, sistemas e aplicações disponíveis na cidade, fornecendo em tempo real, uma visão mais clara e viva sobre o "Pulsar" global da cidade.

Esta plataforma irá permitir criar um ambiente virtual adequado à cooperação entre os cidadãos, operadores de serviços e autoridades da cidade, de modo a garantir que as informações disponibilizadas por uma das partes, estejam disponíveis após processamento, consolidação, tratamento e análise para consulta por todas as outras partes interessadas.

Este objetivo será suportado por um conjunto de tecnologias e conhecimentos (Big Data, Data Mining, Statistical Reasoning, Ciências Sociais e Fatores Humanos), que envolvem os processos de recolha de informação, interface com as pessoas, análise e avaliação da qualidade dos dados recolhidos, agregação e análise de dados heterogéneos, modelação dos dados da cidade e das suas relações físicas e funcionais, modos de apresentação da informação aos cidadãos, operadores e autoridades, bem como mecanismos de incentivo à participação dos cidadão como contribuintes e produtores de informação.

Informações

Designação do projeto: Smart City Sense

Código do projeto: LISBOA-01-0247-FEDER-017906

Objetivo principal: Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Região de intervenção: Lisboa

Entidades beneficiárias: THALES PORTUGAL, S.A. / INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO / FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA

Data de aprovação: 27-09-2016

Data de início: 01-12-2016

Data de conclusão: 30-05-2019

Custo total elegível: 702.396,27€

FEDER 280.958,51€

Principais Parceiros

O projeto é composto por quatro parceiros, associados a diferentes áreas de desenvolvimento: a Thales Portugal, o Instituto Superior Técnico, a Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, e a Polícia Municipal de Lisboa. Abaixo, é possível consultar informação mais detalhada acerca de cada uma destas entidades, bem como as suas funções no projeto:

O Grupo Thales, líder mundial nos mercados de defesa, segurança e transportes tem a sua principal representação no país através da Thales Portugal S.A., onde são desenvolvidas as principais atividades do Grupo não só no mercado doméstico mas também internacional. Cobrindo a maioria das actividades do Grupo a Thales Portugal está presente em Portugal e no Mundo, sendo Centro de Competência em Comunicações, Sinalização Ferroviária e Informação ao Passageiro, possuindo também um centro de R&D/Hub de Inovação que, em colaboração com parceiros Industriais e Académicos, explora soluções Inovadoras em diversos domínios (e.g. Segurança, Smart Cities, Cibersegurança, Aeroportos)


As actividades desenvolvidas no âmbito deste projecto são:

• Conceptualização e desenho dos módulos e componentes processuais, técnicos e tecnológicos a implementar • Desenho de detalhe da plataforma, arquitetura, interface e funcionalidades • Desenvolvimento dos componentes core da arquitetura bem como ferramentas e funcionalidades de interface • Integração de módulos e componentes • Testes finais integrados • Gestão e interface de user groups e advisory boards, bem como interação com stakeholders.

Equipa Thales

João Mira

Licenciado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, é o principal coordenador da área de I&D da empresa. Possui uma vasta experiência em coordenação e gestão de projetos ligados a Urban Intelligence, Human as sensors, e apresenta elevadas competências de coordenação de áreas de Processamento de Sinal e Statistical Reasoning, tendo sólida experiência como coordenador de geral projeto e de atividades técnicas. No projeto terá funções críticas nos “Estudos, pesquisa bibliográfica, análise tecnológica”, "Recolha, análise e descrição de requisitos”, “Especificação técnica e funcional da plataforma ", “Desenho conceptual e de detalhe”, “Desenvolvimento dos componentes” “Implementação, teste e avaliação de resultados e Gestão e coordenação técnica e financeira do projeto”

Carlos Gomes

Licenciado em Engenharia informática, tem como funções na empresa validar e desenhar Arquiteturas de Software. Possui uma vasta experiência na participação de projetos ligados a Transportes, Segurança e Smart Cities e apresenta elevadas competências de coordenação de áreas técnicas, tendo sólida experiência como Arquiteto de Software. No projeto terá funções críticas ao nível da "Recolha, análise e descrição de requisitos”, “Especificação técnica e funcional da plataforma e componentes tecnológicos", “Desenho conceptual e de detalhe de componentes e plataforma, incluindo estruturas de dados, interfaces, funcionalidades, algoritmos”, “Desenvolvimento dos componentes definidos e desenhados nas fases anteriores e posterior execução de testes de integração e funcionais”, ”Implementação, teste e avaliação dos resultados dos pilotos e de demonstrações”.

Rui Lourenço

Licenciado em Matemática Aplicada e Computação pelo Instituto superior Técnico em 1996, conta com 20 anos de experiência na indústria de Telecomunicações. Nos últimos 5 anos desempenhou funções de Gestor de Produto na área dos Sistemas de Informação ao Passageiro, Conforto e Segurança na área de negócio dos Sistemas Integrados de Telecomunicações e Supervisão da Thales. As principais actividades desenvolvidas envolvem a especificação, desenho, verificação e validação, colocação ao serviço e suporte ao cliente em projectos relacionados com Sistemas de Informação ao Passageiro, Infotainment, CCTV e Análise de Vídeo Inteligente.

Tiago Fonseca

Mestrado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores, Possui experiência em Processamento de Digital de Sinais com especial interesse em Processamento de Imagem. No projeto terá funções críticas na "Recolha, análise e descrição de requisitos”, “Especificação técnica e funcional da plataforma e componentes tecnológicos”, “Desenho conceptual e de detalhe de componentes e plataforma, incluindo estruturas de dados, interfaces, funcionalidades, algoritmos”, ”Implementação, teste e avaliação dos resultados dos pilotos e de demonstrações”.

João Jardim

Mestrado em Engenharia Aeronáutica pela Universidade da Beira Interior, com especialização na área de transportes - transporte aéreo e aeroportos. Publicou vários trabalhos em revistas científicas e atas de conferência na área de análise de eficiência aeroportuária, no âmbito das operações, tendo sido membro da unidade de Investigação LAETA/UBI-AeroG. Atualmente é membro do Núcleo de Investigação em Transportes da Universidade da Beira Interior (NIT-UBI), onde providencia apoio à investigação. Na empresa é investigador de R&D e Inovação na área de engenharia de sistemas aplicáveis a aeroportos, sendo responsável pelo desenvolvimento de atividades neste domínio, e onde colaborou num projeto internacional de segurança aeroportuária. Faz parte da equipa responsável pela gestão e desenvolvimento de sistemas de gestão de fluxo de passageiros em ambiente aeroportuário, projeto da Thales em colaboração com a ANA Aeroportos.


Cesur

O CERIS-CESUR, é a unidade de investigação dentro do IST responsável pelo projeto SCS. Esta unidade possui uma vasta experiência, reconhecida internacionalmente, em domínios de transporte e mobilidade sendo membro da WCTRS, CLUSTER, TRANSPORTNET.

As actividades desenvolvidas no âmbito deste projecto são:
• Análise de fontes de informação e factores e aspectos humanos e motivacionais • Análise da estruturação e organização urbana e impacto na solução "Smart City Sense" • Captura, definição e análise de requisitos • Análise de modelos de negócio relevantes • Descrição funcional e especificação de pilotos e cenários de demonstração • Definição de regras e critérios de análise dos resultados • Preparação e execução de pilotos • Demonstração dos resultados a nível técnico através da publicação de artigos científicos

Equipa IST/CESUR

Rosário Macário

Professora e Investigadora em Transporte do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa. Vasta experiência em coordenação de consórcios internacionais e tem sido líder global e / ou co-líder de mais de 75 projetos internacionais. Publicou e / ou editou livros em temas tais como, Gestão de Mobilidade Urbana, Transporte Aéreo, Gestão Portuária, Parcerias Público-Privadas) e vários trabalhos em revistas científicas, conferências e capítulos de livros. Participa regularmente em fóruns internacionais, como a Comissão Europeia, a OCDE; EUP, Banco Mundial, Banco de Desenvolvimento da Ásia. Atualmente é Assessora da UE para o programa de investigação H2020 e avaliadora de vários programas internacionais.

Vasco Reis

Membro Investigador no CERIS-CESUR do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa. Os seus interesses de investigação centram-se na simulação e modelação de sistemas de transporte e na integração das cadeias de transporte. Conta com a participação em diversos projetos de investigação nacionais e internacionais, assim como publicações em revistas científicas, atas de conferências e capítulos de livros.

Bruno Aguiar

Formação em ciências sociais é investigador em Transportes do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa desde 2013. Participou em 4 projetos internacionais. Tem desenvolvido trabalho cientifico relacionando a Saúde, Qualidade de Vida e Suporte Social com uso de Transportes, tendo como principais objetivos identificar fatores físicos/biológicos tais como psicológicos/comportamentais condicionantes na mobilidade individual da população em geral e do segmento idoso em particular.

ISR

O Instituto de Sistemas e Robótica é uma unidade de investigação, afiliada ao Instituto Superior Técnico, cujo impacto nas vertentes Ciência, Tecnologia e Sociedade se baseia no desenvolvimento de actividades de divulgação, investigação multidisciplinar e formação avançada nos domínios de Sistemas Robóticos e Processamento de Informação.

As actividades desenvolvidas no âmbito deste projecto são:
• Definição dos formatos e as representações específicas a adoptar para processamento e visualização de dados • Definição das representações internas para execução dos algoritmos de "matrix completion", difusão, clustering e "shortest path" • Criação de algoritmos para agregação e integração de dados/informação. Este processo assenta num mecanismo de "pré-filtragem" (heurísticas) que aferem o grau de confiança de cada fonte e, será criado um sistema de avaliação “scoring” a utilizar nos algoritmos de fusão de dados (missing data e difusão) que permitirá aumentar a qualidade da informação fundida.

Equipa IST/ISR

João Paulo Costeira

João Paulo Costeira (http://www.isr.ist.utl.pt/~jpc) - Doutorado em Eng. Electrotécnica e de Computadores (IST 1995), é Professor Associado do IST (Dep. de Eng. Electrotécnica e Computadores) e coordenador do grupo de Processamento de Imagem e Sinal do ISR/IST. A sua investigação desenvolve-se na área do processamento de imagem, visão por computador e aprendizagem automática. As suas competências aplicam-se no projeto SmartCitySense em actividades relacionadas com o desenho de algoritmos de interpretação de dados (Actividades 1,2 e 3).

Cláudia Soares

Cláudia Soares (http://www.isr.ist.utl.pt/~csoares) - Doutorada em Eng. Electrotécnica e Computadores (IST 2016) é investigadora do ISR/IST e Professora Auxiliar Convidada do IST (Dep. de Eng. Electrotécnica e Computadores). Os seus interesses centram-se em optimização, aprendizagem distribuída em redes e aprendizagem estatística para big data. Na sua visão, a investigação é um caminho para estender o conhecimento, mas também uma oportunidade para aplicar a ciência a um bem maior. A sua participação no projecto enquadra-se no desenho de algoritmos de interpretação de dados (Actividades 1,2 e 3).

Manuel Marques

Manuel Almeida Marques (http://www.isr.ist.utl.pt/~manuel) - Doutorado em Eng. Electrotécnica e de Computadores (IST 2010) é investigador do ISR/IST e desenvolve a sua investigação no âmbito da visão por computador e aprendizagem automática. Em particular ,e de grande interesse para o projecto tem grande experiência na área da mobilidade urbana, nomeadamente no desenvolvimento de aplicações baseadas em "smartphones" (http://www.isr.ist.utl.pt/~manuel/smartbike). No projecto a sua actividade centrar-se-á nas actividades relacionadas com o desenho de algoritmos de interpretação de dados (Actividades 1,2 e 3).


ErgoLab

O Laboratório de Ergonomia - ErgoLab, é a unidade de investigação da Secção Autónoma de Ergonomia da Faculdade de Motricidade Humana – Universidade de Lisboa. Foi criado em 1989 para dar apoio aos cursos de Licenciatura e Mestrado em Ergonomia e desde essa data, tem estado envolvido em dezenas de projectos financiados pela União Europeia, Fundação para a Ciência e a Tecnologia e por Empresas, entre as quais destacamos: Siemens, OGMA-Indústria Aeronáutica de Portugal, ACECIA – Componentes integrados para a Indústria Automóvel, VW-AutoEuropa e Nespresso. O Ergolab tem como missão desenvolver investigação teórica e aplicada no estudo da interacção humana, tendo em vista a sua optimização e a eficácia das organizações.

As actividades desenvolvidas no âmbito deste projecto são:
• Análise dos mecanismos de “engagement”, como um fator fundamental para a definição das estratégias de “gamification” da plataforma Smart City Sense • Desenvolvimento de propostas de “gamification” para a plataforma Smart City Sense, em função do público alvo • Desenvolvimento e avaliação de interfaces para interação com a plataforma Smart City Sense, em função do público alvo • Avaliação da usabilidade e experiência de utilização das propostas de “gamification” e interfaces para interacção com a plataforma, para o público alvo.

Equipa FMH/ErgoLab

Francisco Rebelo

Professor Associado com Agregação, é responsável pelo Laboratório de Ergonomia da FMH-ULisboa e do grupo de investigação em Ergonomia no Centro de Investigação em Arquitectura, Urbanismo e Design da Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa. Investiga nas áreas da usabilidade, experiência de utilização, gamificação, para propor soluções no design para alteração comportamental. Tem coordenado e participado em vários projectos de investigação internacionais, destacando-se os projectos eExhibions e Safetrain. É também coordenador de projectos financiados pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, assim como de vários projectos financiados por empresas. É editor de vários livros publicados pela Spinger, Elsevier e Taylor & Francis nas áreas da usabilidade, user experience e ergonomia no design. Conta com mais de 180 publicações nas áreas referidas e é responsável por várias conferências internacionais na área da Ergonomia no Design e em Portugal pelo ErgoUX, que envolve as áreas da usabilidade, user experience, ergonomia e design. Actualmente é avaliador de candidaturas do Programa Portugal 2020 e Presidente da Associação para o Desenvolvimento da Usabilidade e Experiência de Utilização.

Paulo Noriega

É investigador no Laboratório de Ergonomia, no Centro de Investigação em Arquitectura, Urbanismo e Design e é Vice-Presidente da Associação para o Desenvolvimento da Usabilidade e Experiência de Utilização.A sua área de investigação envolve o estudo sobre a influência do ambiente sobre o comportamento humano. Lecciona as unidades curriculares de Psicologia Cognitiva, Psicossociologia do Trabalho, Ergonomia Cognitiva, Design Emocional.

Teresa Cotrim

É Presidente da Associação Portuguesa de Ergonomia (APERGO) desde Janeiro de 2011 e representante de Portugal na Federação Europeia de Associações de Ergonomia (FEES) desde 2011.Tem Licenciatura em Ergonomia (FMH/UTL, 1995), Mestrado em Saúde Pública (ENSP/UNL, 2000) e Doutoramento em Ergonomia (FMH/UTL, 2008). É Professora Auxiliar de Ergonomia na Faculdade de Motricidade Humana / Universidade de Lisboa, onde lecciona no âmbito de Licenciaturas, Mestrados e Doutoramentos em Ergonomia. É membro do Laboratório de Ergonomia da mesma faculdade e investigadora do Centro de Investigação em Arquitectura, Urbanismo, Design e Ergonomia – CIAUD da Faculdade de Arquitectura. Desde 2003 desenvolve investigação na área do Envelhecimento e Capacidade de Trabalho, tendo colaborado na adaptação e validação para Portugal dos instrumentos “Índice de Capacidade para o Trabalho – Portugal e Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa” (2006) e “Copenhagen Psychosocial Questionnaire” (2012) no âmbito de projectos financiados pela FCT e liderados pelo Professor Carlos Fernandes da Silva. Tem também investigação na área das metodologias de avaliação da interacção dos utilizadores com os sistemas (entrevistas, grupos focais, questionários, etc.).

José Carvalhais

Professor Auxiliar, é docente na Secção de Ergonomia da Faculdade de Motricidade Humana (FMH), da Universidade de Lisboa (anterior Universidade Técnica de Lisboa), desde 1992, data em que concluiu a licenciatura em Ergonomia. Doutorado em Ergonomia pela FMH, em 2005, ano em que se tornou Coordenador do Curso de Licenciatura em Ergonomia. Participou em diversos projectos Europeus no âmbito da “Ergonomia dos Transportes”, nomeadamente, o projecto 2-Be-Safe (2-wheeler BEhaviour and SAFEty), 2009-11, e a Rede de Excelência HUMANIST (Human Centred Design for Information Society Technologies), 2004-08. Tem também interesse em “Design da Organização do Trabalho”, em particular no que toca às questões relativas ao Tempo de Trabalho, sendo membro da “Working Time Society” (WTS). Membro do Grupo de Ergonomia no Centro de Investigação em Arquitectura, Urbanismo e Design da Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa, tem desenvolvido a sua investigação através do Laboratório de Ergonomia da FMH-ULISBOA. Membro da Associação Portuguesa de Ergonomia (APERGO) desde 1993. Título Europeu de Ergonomista, pelo “Centre for Registration of European Ergonomists” (CREE), desde 2005. Membro da Comissão Científica do Colóquio Internacional sobre Segurança e Higiene Ocupacionais – SHO, desde 2008.

Tiago Oliveira

Licenciado em Ergonomia, pela Faculdade de Motricidade Humana em 2014. Mestre em Ergonomia, na especialidade de Usabilidade e UX em 2016 pela Universidade de Lisboa. Apaixonado pelo estudo da interacção humana com a tecnologia, realizou no seu estágio de Licenciatura, a participação num estudo de avaliação de um interface-cérebro-computador (BCI) para ser usado por pessoas com paralisia cerebral. Novos interfaces e novos paradigmas tecnológicos levaram-no à descoberta da Realidade Virtual (RV), como uma ferramenta extraordinária para o conhecimento, ou modelação do comportamento humano. A avaliação da relação entre diferentes ambientes de RV e as emoções, permitiu-lhe comprovar que o ambiente virtual e as suas características influem directamente nas emoções que são manifestadas pelos utilizadores, trabalho realizado no âmbito da dissertação de mestrado. Tem colaborado em projectos de investigação no ErgoLab - Laboratório de Ergonomia, e no ErgoVR- Laboratório de Ergonomia e Realidade Virtual da Universidade de Lisboa. Actualmente é bolseiro de investigação no ErgoLab onde colabora no Projecto Smart City Sense.


A Polícia Municipal de Lisboa é um serviço integrado na estrutura da Câmara Municipal de Lisboa, equiparado a uma Direcção Municipal, constituída por um corpo policial e por um efectivo civil. Tem como principal missão contribuir para a qualidade de vida dos cidadãos, fiscalizando o cumprimento das leis e regulamentos municipais nas áreas da sua competência, cooperando com as Forças e Serviços de Segurança na manutenção da ordem e tranquilidade públicas das comunidades que servem e regulando e fiscalizando o trânsito, melhorando a circulação de veículos nas vias públicas do município.

As actividades desenvolvidas no âmbito deste projecto são:
• Participação activa nas tarefas relacionadas com questões operacionais. • Compilação e definição de requisitos. • Participação nos grupos de aconselhamento fazendo avaliações e recomendações relativas às actividades e resultados do projecto. • Participação na definição, execução e avaliação de pilotos e demonstrações.

Equipa PML

Mónica Diniz

Socióloga (Mestrado na área de Planeamento), é actualmente Chefe da Unidade de Prevenção, Segurança e Relações Internacionais da Polícia Municipal de Lisboa/CML, tendo como principais responsabilidades a implementação de projectos de Prevenção, o planeamento e acompanhamento de projectos de Policiamento Comunitário e a promoção de projectos de Cooperação Internacional em Segurança Urbana. Tem desenvolvido o seu trabalho na área da articulação Policia-Cidadãos, capacitação e promoção de parcerias locais para a segurança e na promoção do papel activo dos cidadãos como co-produtores de segurança no território que habitam. Formadora na área do policiamento comunitário e co-autora de publicações sobre policiamento comunitário.

Hermínio Costa

Comissário da Polícia de Segurança Pública, Licenciado em Engenharia Informática, Mestre em Ciências Policiais na especialidade de Gestão da Segurança, é actualmente Chefe do Núcleo de Sistemas de Informação e Comunicações da Polícia Municipal de Lisboa/CML. É docente de Tecnologia e Sistemas de Informação e formador na área das Tecnologias de Informação e Comunicações (TIC) e Formação Pedagógica Inicial de Formadores (CFPIF). Tem como principais actividades a implementação e acompanhamento de projectos na área das tecnologias com ligação à PML e gestão de todo o sistema informático e de comunicações na PML.

Galeria

Conheça a nossa galeria de imagens

Informações e Downloads

Aqui pode consultar os deliverables do projeto, bem como algumas informações e brochuras institucionais de cada um dos parceiros, e links úteis para consulta.

Registo e Contactos

Registe-se se desejar manter-se informado sobre o projecto.

  • Enviar
  • Limpar

Para mais informações use o seguinte e-mail:

smartcitysenseinfo@googlegroups.com






X

Mensagem de testes para isto